quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Vídeo registra momento da execução de João do Elísio no Povoado Mandacarú

O sistema de segurança de um comércio localizado próximo a farmácia do onde foi executado João Elísio Pereira registrou o exato momento do crime de pistolagem ocorrido na tarde desta terça-feira (1º de novembro) no povoado Mandacarú, município de São Julião.
Nas imagens, é possível ver que um dos homens desce da moto com uma arma de grosso calibre em punho e efetua o primeiro disparo. João Elísio tenta adentrar no estabelecimento e entra em luta corporal com o pistoleiro conseguindo derrubá-lo e tenta sem sucesso tomar a arma do mesmo.
Em seguida o piloto desce da moto e efetua alguns disparos contra João do Elísio, momento em que o comparsa se levanta, pega a arma que estava no chão e com outro revólver efetua mais disparos contra a vítima.
Nas imagens também é possível perceber que duas pessoas que estavam próximas a João do Elísio no momento da execução tentam desesperadamente se proteger.

video

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Homem é assassinado com 06 tiros no Povoado Mandacarú

João do Elísio havia sido preso pelo Grupo de Repressão do Crime Organizado (GRECO) durante investigação da morte do político Emídio Reis no município de São Julião-PI.

João do Elísio
Foi assassinado com pelo menos seis tiros de arma de fogo na tarde desta terça-feira (1º novembro), no povoado Mandacaru, distrito do município de São Julião-PI, um homem identificado como João Elísio Pereira.
O crime com características de pistolagem ocorreu no final da tarde em frente de uma farmácia no povoado Mandacaru e de acordo com informações, a vítima se encontrava sentada na calçada do estabelecimento quando foi surpreendido por dois homens encapuzados em uma motocicleta que já chegaram efetuando os disparos.
Os tiros acertaram a região da cabeça, tórax e abdome da vítima que morreu no local Após a execução, os suspeitos fugiram tomando rumo ignorado.
Figura conhecida da polícia, João do Elísio havia sido preso pela Grupo de Repressão do Crime Organizado (GRECO) por suposta participação no assassinato do político Emídio Reis no ano de 2013. 
Em novembro de 2014, João do Elísio atirou contra uma adolescente e atingiu também sua mãe, quando esta tentava, juntamente com membros do Conselho Tutelar de Fronteiras, resgatar a adolescente que fora raptada e era mantida em cárcere privado por João do Elísio.
O corpo foi trazido para o necrotério do Hospital Norberto Ângelo Pereira no município de Fronteiras e posteriormente encaminhado para o Hospital Regional Justino Luz onde será periciado.